Uncategorized

Entrevista com a Nutricionista Ariane Bomgosto

De uns tempos pra cá encontro dificuldades na hora das refeições com a dupla, mais com a Nina, que insiste em resistir a alguns alimentos, inclusive dizendo que enjoou deles… Então resolvi procurei tirar algumas dúvidas com a Nutricionista Ariane. E trago para vocês uma entrevista super bacana que fizemos com ela.

Tiramos algumas dúvidas em relação à alimentação infantil.

Vamos conferir?

Blog Mãe de um Casal: Nutri Ariane, fale um pouco do seu trabalho e porque quis se especializar em Nutrição?

Ariane: Durante o período em que cursei jornalismo, na PUC do Rio de Janeiro, sempre busquei matérias eletivas que envolvessem o universo infantil, como literatura para crianças – meu trabalho de final de curso foi uma monografia sobre o Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato. . Depois, ao ingressar no curso de nutrição, fui chamada para escrever o conteúdo de um curso de nutrição infantil para um grande site de educação à distância. Assim que me formei em nutrição, ainda não totalmente consciente, busquei um lugar voltado para nutrição infantil, em que conheci diversos profissionais de diferentes especialidades que atuavam com crianças. A partir daí, minha carreira tomou o rumo que hoje, posso dizer, que é o meu diferencial: atuar com comportamento alimentar infantil. Escrevi um livro sobre o assunto e pretendo publicá-lo em breve. Tenho um projeto de prevenção e combate à obesidade infantil junto à uma endocrinopediatra. Hoje, atuo em consultório particular, dou cursos e palestras na área de nutrição, escrevi um livro sobre comportamento alimentar infantil e tenho diversos projetos de empreendedorismo.

Blog Mãe de um Casal: Quando o assunto é alimentação infantil, quais devem ser os principais cuidados referente a refeição dos pequenos?

Nutri Ariane:  

  1. Ajudar a criança a aprender a se alimentar de uma forma prazerosa, leve, natural e divertida para ela.
  2. Incentivar a criança a se aproximar do universo dos alimentos, aumentando seu envolvimento com a sua forma de se alimentar.
  3. Investir na criação de um ambiente saudável e tranquilo para a hora de comer, bem como na apresentação dos pratos oferecidos.
  4. Ter em mente que o comportamento alimentar pode ser melhorado a qualquer momento e, caso o atual comportamento da criança não esteja saudável e prazeroso, ajuda-la neste processo de mudança.
  5. Investir em uma dinâmica alimentar funcional, segura e atrativa à criança, como com a criação de um planejamento alimentar.
  6. Ter um olhar sensível sobre as características da criança, respeitando suas preferências, seu ritmo e seu temperamento manifestados na hora de comer.
  7. Estimular o desenvolvimento da competência alimentar da criança através do estímulo à sua capacidade de fazer escolhas alimentares que agradem o seu paladar e façam bem ao seu organismo.
  8. Não rotular os alimentos como “comida de criança”, oferecendo a possibilidade da criança expandir o seu olhar sobre a variedade de sabores, cheiros e texturas existentes.
  9. Não associar doces ou guloseimas a momentos de prazer ou a recompensas.
  10. Não proibir a criança de comer nenhum alimento, explicando-a que o que existem são momentos para cada um.
  11. Não definir o paladar da criança a partir do seu. Também ter em mente que o paladar pode ser reeducado em um curto período de tempo.
  12. Estimular o exercício de aplicar a atenção plana na hora de comer, evitando distrações neste momento e estimulando a percepção dos sentidos usados neste momento.
  13. Ver a alimentação como um aprendizado contínuo, mantendo a paciência para oferecer o mesmo alimento diversas vezes, em diferentes situações.
  14. Não rotular os alimentos como bons ou ruins, mas sim como diferentes.
  15. Estimular o ganho de consciência alimentar nesta fase da vida, através do estímulo à criança no reconhecimento racional do seu comportamento na hora de comer e da sua relação com a comida.

 Blog Mãe de um Casal: Na sua opinião qual é a maior dificuldade para os pais em manterem uma alimentação saudável para seus filhos?

Nutri Ariane:  Na minha opinião, a maior dificuldade para os pais em manterem uma alimentação saudável para os seus filhos é ganharem consciência de que eles são os personagens principais para criação de uma relação prazerosa e saudável entre a criança e sua alimentação. Muitos pais se incomodam e se angustiam com as suas realidades envolvendo a alimentação dos seus filhos, mas ainda não se colocaram no papel de agentes ativos da mudança desejada. Quando isso acontece, independentemente do tempo que leve, o processo acontece.

Blog Mãe de um Casal: O que não é saudável para os pequenos?

Nutri Ariane: 

  1. Comidas industrializadas em excesso, com uma grande concentração de açúcares artificias e aditivos químicos.
  2. Bebidas industrializadas, cheias de conservantes, corantes e adoçantes.
  3. Produtos “diet” ou “light”.
  4. Excesso de alimentos ultra-processados ou refinados.
  5. Doces em excesso.
  6. Alimentos ricos em gorduras nocivas, sal em excesso, temperos industrializados.
  7. Cardápios engessados e pouco variados.
  8. Comidas pouco nutritivas.

Blog Mãe de um Casal: Quais alimentos são aliados na fase de crescimento das crianças?

Nutri Ariane: Os alimentos aliados na fase de crescimento da criança são:

  1. Família da energia para as atividades do dia a dia! Faça sua escolha entre arroz integral/negro, batata doce ou baroa, aipim, inhame, quinoa, massa de arroz/milho/grão de bico.
  2. Família das proteínas para a construção de cada tijolinho que forma o seu corpinho: unhas, cabelos, pele, músculos… Estamos falando do franginho, filézinho de carne, peixes suculentos e ovos poderosos!
  3. Família do arco-íris: estamos falando do verde das folhas da natureza e das cores dos vegetais! A regra aqui é a seguinte: quanto mais cores no prato, mais bonito ele fica! Então, capriche escolhendo sempre uma folha e de 2 a 3 cores dos vegetais entre couve, espinafre, bertalha, alface, repolho, acelga, rúcula, agrião, tomate, cenoura, abóbora, beterraba, couve-flor, brócolis, abobrinha, berinjela, aspargos, vagem, palmito, chuchu, pepino, alho-poró, cebola!
  4. É hora de colocar o intestino para funcionar e, para isso, contamos com a ajuda das bactérias amigas! Vamos alimentá-las: escolha 1 entre feijões, lentilha, grão de bico ou ervilha e delicie estes bichinhos famintos!

E como comida de criança merece muito sabor, vamos caprichar nos temperinhos que temos na horta, no pomar, na cozinha e na natureza: limão verde ou siciliano, pimenta, sal, sal de ervas, açafrão da terra, noz moscada, alho, cebola, cebola roxa, cebolinha, salsinha, orégano, alecrim, manjericão, azeitona verde ou preta, azeite de oliva, vinagre (balsâmico), mel, mostarda (dijon), molho de iogurte natural com mel, alho poró, salsão, cubinhos de queijo, manteiga!!!

Blog Mãe de um Casal: O que fazer quando a criança começar a enjoar dos alimentos?

Nutri Ariane: Quando a criança começa a enjoar dos alimentos podemos:

  1. Investir em receitas diferentes com os alimentos.
  2. Tornar a forma de apresentação dos alimentos mais criativa e atrativa no prato.
  3. Experimentar novos temperos naturais, como ervas e especiarias nas preparações.
  4. Apresentar novos alimentos ainda não experimentados, bem como novas combinações entre alimentos que ela já conhece e que ainda não experimentou.
  5. Propor um novo cardápio para a criança, com refeições que explorem novos sabores, texturas e sensações.
  6. Chamá-la para a elaboração de uma nova lista de compras, com alimentos diferentes e ousados.
  7. Levar a criança ao supermercado e enxergar esta experiência como um laboratório de pesquisa para procurar alimentos ainda não incluídos no seu dia a dia.
  8. Comprar livros de receitas com trocas saudáveis, estimulando a criança a criar suas próprias refeições e lanches.
  9. Incentivar a criação de experiências lúdicas com a hora de comer, como uma refeição baseada em uma cultura alimentar diferente, como a árabe, tailandesa ou japonesa.
  10. Propor a ida a um restaurante diferente e, chegando lá, o exercício de ler o cardápio e escolher algo novo para experimentar.

Blog Mãe de um Casal: Sabemos que arros e feijão são importantes, mais quando a criança se nega a comer, como devemos contornar essa situação? Tem alimentos que possam substituir?

Nutri Ariane:  Sim. O arroz com feijão é uma mistura saudável e nutritiva para as crianças, porém existem opções a esta mistura e o investimento nesta diversidade é importante para a nutrição infantil. Nutricionalmente falando, devemos pensar nas famílias dos alimentos. Neste caso, o arroz poderá ser substituído pelo arroz integral ou negro, quinoa, massa integral, aipim, batata doce, ihame ou batata baroa, cuscuz marroquino, cereais integrais – como aveia, cevadinha, trigo em grãos. Já dentro da família do feijão, encontramos a lentilha, a ervilha e o grão de bico, além dos diferentes tipos de feijões como o branco, vermelho ou azuki.

Blog Mãe de um Casal: Sinto muito dificuldade (creio que não sou a única) em preparar uma lancheira saudável e que não se torne repetitiva ao longo da semana, você pode dar alguma dica de como montar essa lancheira?

Nutri Ariane:  Hora de Lanchar! Este é um dos momentos mais divertidos para as crianças, por isso, temos aqui, diversas opções de lanchinhos cheios de sabor para rechear esta hora!

Para descomplicar este momento, vamos ver como montar uma lancheira saudável, colorida e nutritiva?

Como montar a minha lancheira:

  1. Compre uma lancheira bonita e atrativa! Pesquise bastante e peça ajuda ao vendedor das lojas em que for! Explique que você quer uma lancheira grande, segura, capaz de conservar os alimentos e bebidas e claro, super moderna e funcional! Temos, hoje, uma enorme variedade de bolsinhas e lancheiras feitas para atender a nossa necessidade! Portanto, vale a pena investir um tempo procurando uma que seja a sua cara!!!
  2. Para abastecer a sua lancheira, vamos precisar de potinhos, garrafinhas, talheres, toalhinhas que armazenem com cuidado e segurança os nossos lanchinhos. Procure por recipientes que tenham uma boa vedação e que sejam capazes de manter os seus quitutes quentes ou frios por um bom tempo! Afinal, você precisa de utensílios que mantenham o seu trabalho de organizar tudo até a hora do lanche!
  3. O próximo passo é abastecer a geladeira e a dispensa com tudo que você irá preparar para organizar e preparar o seu planejamento de lanches para a semana.

O que não pode faltar nestas compras? A ideia aqui não é comprar tudo de uma vez, mas se familiarizar com os alimentos e as bebidinhas que irão lhe ajudar a montar a sua lancheira saudável!

  1. Frutas da época cheia de cores e sabores.
  2. Queijos de boa qualidade e saborosos.
  3. Castanhas, amêndoas, avelãs – as nossas nuts.
  4. Um pote lindo cheio de azeitonas verdinhas ou pretas, bem suculentas.
  5. Tomatinhos uva ou cereja.
  6. Cenourinhas super laranjas baby.
  7. Ovinhos cozidos de codorna super proteicos.
  8. Pãozinho integral.
  9. Bolachas de arroz super levinhas.
  10. Geleia de frutas.
  11. Mel.
  12. Massa de tapioca.
  13. Água de coco fresquinha e natural.
  14. Suco de uva integral.
  15. Mate caseiro.
  16. Chocolate de boa qualidade para os fortes (a partir de 60 % de cacau).
  17. Iogurte de boa qualidade.
Portanto, vamos começar a nossa organização!

Para ajudar você a montar os seus lanchinhos, elaboramos cinco sugestões de como combinar os ingredientes para montar a sua lancheira saudável:

Segunda-feira – Água de coco geladinha + dadinhos de queijo + uvas frescas.

Terça-feira – Mini sanduíche de pão moreninho com queijo branco cremoso e geleia natural de morango + Suco de uva roxa refrescante e energético.

Quarta-feira – Saladinha de frutas da estação – manga, morango, banana + Água fresquinha e natural + mini ovos da codorna do quintal.

Quinta-feira – Tomatinhos em formato de cereja com quadradinhos de queijo + Mate geladinho + disco de bolacha de arroz.

Sexta- feira – Delícia de banana da terra no palito polvilhada com canela + Água de coco geladinha + mix de nuts crocantes.

Bom lanche! Aproveite o seu momento!

Para conhecer um pouco sobre  a Nutricionista Ariane clique aqui .

Bye

 

CompartilheShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *